Pesquisar neste blogue

30.4.08

Mudou a vossa vida ?

Vocês que escrevem blogs, de alguma forma isso mudou a vossa vida ?
Nos blogs há duas coisas que me deixam recordações de certos momentos - os lugares e as músicas.
Recordo-me de ter escrito determinados posts em sítios como Barrancos, Estremoz, Abrantes ou Alcains. Também algumas músicas me fazem lembrar os blogs, aquelas que em certos momentos coloquei a tocar no blog.
Hoje estou com a Tânia, que trabalha comigo.

A minha idade

Acreditam que não me lembro da minha idade ?
Sei que nasci em 1962. A sério, preciso de fazer as contas...
(pausa para pegar na calculadora)
Ok. Tenho 45 anos. Faço 46 em Junho.

29.4.08

Porque leio blogs ?

Querem mesmo saber porque leio blogs ?
Aqueles que sempre leio, é porque me interesso pelo destino dos seus autores. Raramente por outro motivo.

19.4.08

"Sulistas, elitistas e liberais"

"Sulistas" porque detestam o país profundo e desprezam tudo o que não seja o eixo Lisboa-Cascais.
"Elitistas" porque julgam-se intelectuais. Falam, falam, mas não os vemos a fazer nada.
"Elitistas" porque julgam-se superiores e desprezam os outros.
"Elitistas" porque não aceitam as liberdades e as igualdades democráticas.
"Liberais" porque querem o capitalismo selvagem.
Derrotados se insistirem em candidatos que as bases do partido mal conhecem e os portugueses não sabem quem são.

18.4.08

O que é a blogosfera.

Este post foi escrito depois de acompanhar há já algum tempo a blogosfera portuguesa, mas mais recentemente reflexões escritas nos blogs do Paulo Querido, da Maria João, o visionamento do video das conversas Unicer e os movimentos de alguns jornais (sem link) em torno da blogosfera.
.
Entender
Este post vai para aqueles com dificuldade em entender o que é a blogosfera, nomeadamente jornalistas, escritores, analistas políticos, ou aspirantes a estas profissões.
Antes de mais, quem não entende o que é a blogosfera então não sabe o que é realmente a internet.
Na net, a comunicação faz-se em dois sentidos, pelo que somos simultaneamente emissores e/ou receptores. Esta é uma diferença fundamental em relação à Tv, à rádio, aos jornais e a todos os meios em que a comunicação se faz num único sentido, partindo de quem emite para quem recebe.
Um blog, no panorama geral do que é a internet não constitui qualquer excepção. Também nele a comunicação é bidireccional. Então um blog serve para conversar por escrito, os blogs interagem uns com os outros e aquilo que os faz serem tão interessantes é a sua caixa de comentários. Cada blog desde que surge vai tecendo uma teia de relações com blogs vizinhos. Assim se forma na blogosfera o espírito de comunidade, onde as pessoas convivem socialmente, travam conhecimento, trocam palavras e ideias, partilham informação, comentam algo que outros escreveram, etc. Em essência, a blogosfera não é muito diferente das salas de chat ou dos fóruns.
É claro que da mesma forma que ainda hoje é possivel encontrar sites nos quais não existe interacção e, portanto, o espírito da internet não foi devidamente entendido, também existem blogs cujos autores estão equivocados e julgam ser a blogosfera sobretudo um campo fértil de audiências ou uma espécie de trampolim para outros voos.
Puro engano, pois não faz parte da essência dum blog este ser desprovido de sistema de comentários, não linkar outros blogs ou pretender comunicar para fora da blogosfera. Não se pode ser meio blog, nem sequer uma ilha. Estar na blogosfera significa sujeitar-se à exposição alheia, relacionar-se com a comunidade e comunicar com ela. Se alguém vem para blogosfera com o fito de comunicar para o exterior então o seu lugar não é na blogosfera, mas fora desta. Deverá antes escrever em jornais, tentar publicar livros, aparecer na Tv ou algo semelhante.
.
O exterior
Aos poucos, os media têm vindo a interessar-se por blogs. Na realidade o que lhes interessa verdadeiramente são as audiências aparentemente enormes de que a blogosfera goza. Uma vez mais, puro engano. A blogosfera não se rege pelos mesmos padrões que os media, aqui não existem audiências no rigoroso sentido em que é entendido pelos media e um blog popular não é necessariamente um blog bem escrito, nem sequer um blog que contenha conteúdo relevante. Se alguém quiser escrever algo verdadeiramente importante para a humanidade não o faz certamente num blog. Blogs não são jornalismo, nem literatura ou investigação científica. São mera conversa, nada mais.
.
As três famílas
Basicamente na Blogosfera existem 3 grandes famílias. A blogosfera tecnológica, a pseúdes e a social. Obviamente não se trata de três compartimentos estanques, existindo áreas cinzentas.
A blogosfera tecnológica foi a primeira a surgir. É composta por pessoas profissionalmente ligadas à internet ou entusiastas desta área. São o grupo mais pequeno, o mais evoluido tecnicamente e normalmente o mais discreto. Já andavam pela internet antes de haver blogs e sabem que irão continuar por cá quando estes acabarem.
A blogosfera social é composta por blogueiros que pretendem fazer parte duma comunidade virtual. São os mais activos a linkar e a comentar outros blogs. Por regra, não pretendem demonstrar qualquer talento especial apenas blogam pelo prazer de estar neste mundo virtual, fazer parte da comunidade e interagir com os outros blogueiros.
Finalmente a blogosfera pseúdes é composta por aqueles que pretendem usar o blog como forma de comunicar com o mundo real e não com a blogosfera em si. Mais do que dialogar pretendem visitas. Mais do que estar na blogosfera gostariam de estar na realidade em outro lugar. O blog é apenas um meio e não um fim. O seu sonho é que alguém os descubra, lhes reconheça o talento e os leve para fora da blogosfera. Boa viagem !

4.4.08

É o maior.

Estas recentes e populares medidas de José Sócrates parecem-me passes de magia que deixam os portugueses fascinados e rendidos. Apetecia-me chamar Harry Potter ao Sócrates não fosse já terem dado essa alcunha àquele rapaz que (ainda) joga no F.C.Porto.
Assim sendo resta-me dizer que Sócrates é o Quaresma da política portuguesa.

Nome para a nova ponte Chelas-Barreiro

Alfredo da Silva ou Álvaro Velho poderiam ser bons nomes para a nova ponte entre o Barreiro e Chelas. Mas de acordo com o espírito dos novos tempos o melhor será escolher uma marca para patrocinar a obra. Porque não ter uma ponte Google, Microsoft ou ponte McDonalds ?
No entanto o ideal seria Ponte Coca-Cola. Até já estou a imaginar à entrada da ponte no sentido Norte-Sul um enorme outdoor com a foto dum beduíno no seu camelo e garrafa de coca-cola na mão. Com este patrocínio, o preço da portagem poderia ser mais baixo.

3.4.08

É cada uma, é cada par.


Está calor não está ? Os primeiros decotes já apareceram . Ainda agora estive a mirar um par de mamas saltitante. Entusiasmei-me com a possibilidade de ver quando é que um dos seios se libertava do soutien e saltava cá para fora, mesmo debaixo do meu nariz. Infelizmente não tive sorte.
Quando olho para decotes assim costumo lembrar-me duma canção do Fred Buscaglione - GUARDA CHE LUNA(1958) mas com letra traduzida à minha maneira:


É cada uma

É cada par

De dia e de noite

Vendo mamas vou ficar

Louco de amor

Quisera morrer

Se de mamas ao menos uma

Pudesse guardar.

Acho que uma interpretação assim tão arrebatada do Fred só faria sentido respeitando a um bom par de mamas, tão perto dos nossos olhos e tão longe dos nossos dedos...

Por um punhado de cliques

Eu devia estar maluco quando me deu para escrever aqui sobre Tokio Hotel e vernizes de unhas.
Loading...